Mosteiro da Santa Cruz

Mosteiro da Santa Cruz

Vida Monástica

VIDA MONÁSTICA

 

Nosso tempo é dividido entre oração, estudo e trabalho.

A oração litúrgica, o Ofício Divino, ocupa o primeiro lugar:

“O fundamento íntimo do estado religioso, escreve D. Romain Banquet, é a prática contínua e mais perfeita possível do primeiro mandamento: ‘Adorar a Deus e amá-lo de todo coração’. É por isso que S. Bento escreve na Regra que ‘nada deve ser preferido ao Ofício Divino’, ‘nihil operi Dei praeponatur’. São Bento traduz simplesmente a vontade de Deus e a da Igreja quando ele coloca o Ofício Divino acima de tudo. Tudo, no plano divino, se refere à celebração da glória de Deus”
(Doctrine Monastique de Dom Romain Banquet, p.76)

Ao Ofício Divino e inspirada nele se acrescenta a oração pela qual o monge une-se a Deus de maneira mais pessoal. Aliás, a observância do silêncio não tem outra finalidade senão a de tornar mais fácil essa união ao longo de todo o dia.

Depois da oração, o estudo ocupa um lugar importante em nossa vida. Como poderia ser de outra forma se nós só amamos o que conhecemos? E, conhecendo, o amor não procura conhecer ainda mais? A esse respeito nós só temos de seguir nossos predecessores que sempre amaram o estudo, e é por isso que encontramos cinco Doutores da Igreja entre os filhos de  São Bento.

Nossos candidatos ao sacerdócio fazem parte de seus estudos no Seminário da Fraternidade São Pio X na Argentina o que nos deixa felizes por termos assim um laço a mais com a obra de Dom Lefebvre. Esperamos poder ter futuramente nosso próprio corpo docente o que permitirá que todos os estudos sejam feitos no mosteiro, estudos que se prolongarão durante toda a existência do monge, inspirando e esclarecendo sua vida de oração e o apostolado que pode lhe ser eventualmente confiado.

Enfim o trabalho manual completa as ocupações do monge, dando-lhe ocasião de fazer penitência, de se identificar com Nosso Senhor trabalhando em Nazaré e formar seu julgamento por esse contato cotidiano com a realidade das coisas mais humildes mas tão admiráveis da criação, na horta, na cozinha, na padaria e nos diversos ofícios da casa.

O horário que regula essas três grandes atividades do monge em nosso mosteiro é o seguinte:

    • 03:30 – MATINAS,  seguidas da “Lectio Divina”
    • 06:00 – LAUDES, seguidas de oração mental
    • 07:00 – Café da manhã
    • 07:30 – PRIMA, seguida de aulas
    • 10:00 (ou 11:00) – TERÇA e MISSA CONVENTUAL
    • 12:00 – SEXTA seguida de almoço
    • 14:15 – NOA, seguida de trabalho manual
    • 17:00 – VÉSPERAS, seguidas de oração
    • 18:00 – Jantar
    • 18:45 – Capítulo
    • 19:00 – COMPLETAS
    • 20:00 – Apagar as luzes

Uma vez por semana, após Noa, a comunidade faz uma caminhada recreativa. Além disso, ao menos duas vezes por ano toda a comunidade faz o que chamamos “grande passeio” e que nada mais é do que uma grande excursão a pé pelas matas das redondezas, ocasião em que passamos o dia “em família” ao ar livre, o que não nos impede de aí cantar o Ofício Divino e louvar assim o Criador!

Às nossas atividades propriamente monásticas acrescenta-se, além da assistência espiritual e de formação a nossas irmãs, um discreto apostolado junto às famílias da região assim como a orientação espiritual da pequena escola mantida pelo mosteiro.

 

Doutrina Monástica

admin • 6 de fevereiro de 2012


Previous Post

Next Post

Translate »