Mosteiro da Santa Cruz

Mosteiro beneditino tradicional em Nova Friburgo/RJ

VOZ DE FÁTIMA, VOZ DE DEUS Nº 9

1 de abril de 2017

Vox túrturis audita est in terra nostra”

(Cant. II, 12)

Tradição faz alusão a algo que é transmitido. Estudando as religiões pagãs e o mito do Filho da Viúva que se encontra praticamente em todas elas, Jean Claude Luzac’hmeur constata uma semelhança e uma dissemelhança entre as tradições pagãs e a tradição católica que podemos também chamar de Tradição judaico-cristã, no sentido de que Abraão, os patriarcas e o povo judeu creram no Messias prometido, que deveria redimir os homens morrendo na cruz, ou seja, em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Eis aqui uma das conclusões a que chega o autor: “A religião do Filho da Viúva repousa sobre a mesma base de tradições que a Bíblia, mas com a diferença fundamental de que os valores aí estão invertidos e que o deus judaico-cristão aí aparece sob os traços de um tirano invejoso e implacável.” (Fils de la Veuve, pág. 136 – Edições de Chiré – 2002)

Assim temos duas tradições que remontam aos primórdios do mundo: a Tradição católica e aquela que Mons. Jouin qualificava de contra-Tradição. Elas se opõem radicalmente e foi para desmascarar a contra-Tradição que Mons. Jouin fundou a Revista Internacional das Sociedades Secretas. Desmascarar porque a contra-Tradição tem algo para esconder e que ela esconde com efeito, pois nela tudo está invertido, como nos explica Jean Claude Lozac-hmeur em seu livro. Ora, esta inversão tem de ficar oculta aos olhos profanos pois ela escandalizaria as almas retas e há ainda almas retas no mundo.

+ Tomás de Aquino OSB

U.I.O.G.D

AtualidadesFátima

Arsenius • 1 de abril de 2017


Previous Post

Next Post

Translate »