Mosteiro da Santa Cruz

Mosteiro beneditino tradicional em Nova Friburgo/RJ

VOZ DE FÁTIMA, VOZ DE DEUS Nº 44

30 de dezembro de 2017

Vox túrturis audita est in terra nostra”

(Cant. II, 12)

 

 

Por mais que a vida contemplativa afaste os monges da atualidade, a atualidade não se afasta dos monges.

Neste final de dezembro, recebemos, entre outras, a visita de Dom Williamson, Dom Faure, Padre Tarcísio Ferreira da Costa (da Fraternidade São Pio X), Professor Marcos Paulo, Noel Neder (admiradores de certos escritos e aulas do Prof. Olavo de Carvalho).

A Dom Williamson pedimos o retiro anual e a ordenação do Pe. Rodrigo da Silva; ao Padre Tarcísio permitimos celebrar a missa em nossa Capela São Miguel; do Prof. Marcos Paulo ouvimos conferências.

Quem olha de fora pode pensar: Resistência, Dom Fellay, admiração por certas posições de Olavo de Carvalho; eis o ecumenismo de bom tom do Mosteiro da Santa Cruz.

Quem aprofunda a questão verá que ela é mais sutil, pois se honramos todos os nossos visitantes (honrar todos os homens, diz a Regra de São Bento), a atitude em relação a cada um é distinta.

De Dom Williamson recebemos o depósito da Fé, a doutrina dos Papas que condenaram o Liberalismo. Ao Pe. Tarcísio, meu sobrinho, cedemos a capela e escutamos a exposição das razões deste jovem sacerdote, ordenado há poucos dias, que deseja guardar fidelidade a Dom Lefebvre. Admiramos sua retidão. Lamentamos sua inexperiência. Rezamos pela sua perseverança. Quanto aos admiradores de alguns escritos e aulas do Prof. Olavo de Carvalho, expusemos-lhes nossas graves reservas e tomamos mais consciência de que, por mais que a vida contemplativa nos afaste da atualidade, o apostolado e, mais ainda, o episcopado nos obriga a tratar das questões atuais sejam elas religiosas ou políticas, pois, no fundo, tudo na vida humana depende essencialmente da relação do homem com Deus. Até a economia, diz Pio XI, não escapa à solicitude da Igreja.

Tentaremos, com o auxílio da graça, voltar a estes assuntos na esperança de que alguns encontrem em nossos escritos um eco fiel do ensinamento do Verbo que se fez carne e habitou entre nós para ensinar-nos a verdade. Veritatem Dilexisti.

 

 

+ Tomás de Aquino OSB

 

 

 

U.I.O.G.D

AtualidadesFátimaTextos

Arsenius • 30 de dezembro de 2017


Previous Post

Next Post

Translate »