Mosteiro da Santa Cruz

Mosteiro beneditino tradicional em Nova Friburgo/RJ

VOZ DE FÁTIMA, VOZ DE DEUS Nº 51

17 de fevereiro de 2018

Vox túrturis audita est in terra nostra”     

(Cant. II, 12)

O Evangelho do primeiro domingo da Quaresma nos mostra Nosso Senhor em combate singular com o demônio. Isto se dá logo após o batismo de Nosso Senhor, no Jordão, para nos lembrar de que todo aquele que é batizado terá de enfrentar o demônio, que inveja os que vivem na graça divina, que é, segundo a palavra de São Pedro, uma participação da natureza divina. “Meu filho, quando entrares no serviço de Deus, persevera firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a tentação.”, diz o Eclesiástico (2,1).

Santo Tomás indica cinco razões pelas quais a alma em estado de graça é tentada. A primeira é para ter conhecimento desta mesma graça: “Quem não é tentado, que sabe ele?” (Eclesiástico 39,9). A segunda é para reprimir a soberba, conforme as palavras de São Paulo: “E, para que a grandeza das revelações não me ensoberbecesse, foi-me dado o estímulo da minha carne, um anjo de Satanás, que me esbofeteia.” (II Cor. 12,7). A terceira é para confusão do demônio, para que ele saiba quão grande é a virtude do Cristo que ele não pode superar. Assim foi com Jó, do qual Deus disse ao demônio: “Não consideraste meu servo Jó?” (Jó 1,8). A quarta é para tornar mais fortes os que são tentados, como está dito no livro dos Juízes que Deus deixou inimigos no meio dos hebreus para que estes, combatendo-os, se fortalecessem. A quinta é para que o católico conheça a sua dignidade, da qual o demônio tenta privá-lo, tentando fazê-lo cair no pecado.

Resistamos, pois, fortes na fé, como nos exorta São Pedro (I Pd. 5,9), e nesta Quaresma armemo-nos com as armas da oração e da penitência, lembrando-nos de que aqueles que combaterem segundo as leis da Igreja terão os seus nomes inscritos no livro da vida.

Que a Virgem Santíssima, que esmagou a cabeça da serpente infernal, obtenha-nos a vitória, pelos méritos infinitos de seu divino Filho, que disse ao tentador: “Vai-te, Satanás, porque está escrito: O Senhor teu Deus adorarás e só a Ele servirás” (Mt. 4,10).  “Então, diz o Evangelho de São Mateus, os anjos se aproximaram e o serviram.” (Mt 4,11). Assim também ocorre com todos os que confiam em Deus Nosso Senhor e em sua Mãe, Maria Santíssima.

 

+ Tomás de Aquino OSB

 

 

U.I.O.G.D

FátimaTextos

admin • 17 de fevereiro de 2018


Previous Post

Next Post

Translate »