Mosteiro da Santa Cruz

Mosteiro beneditino tradicional em Nova Friburgo/RJ

A Tolerância Religiosa

Após falar do suposto direito de liberdade de culto como direito inalienável, é necessário falar da tolerância, pois a tolerância dos falsos cultos é também doutrina da Igreja. O Estado Católico deve, com efeito, suportar os males que ele não pode suprimir, como é o caso das falsas religiões. Estas podem ser reprimidas e combatidas, mas nem sempre é possível suprimi-las, sobretudo hoje em dia.

O que fazer neste caso? Neste caso as falsas religiões devem ser toleradas. Tolerar não é aprovar nem dar direitos propriamente ditos a essas falsas religiões; só o bem e a verdade podem ser objeto de verdadeiros direitos.

O mesmo deve ser dito da liberdade de expressão. É melhor suportar alguns males do que suscitar outros maiores. Liberdade de expressão, liberdade de ensino: eis liberdades modernas, fundadas em princípios revolucionários.

No entanto, existe uma liberdade de ensino legítima, que fez Santo Alberto Magno e Santo Tomás de Aquino ensinar a filosofia de Aristóteles nas universidades, o que pareceu a alguns abuso de liberdade, e não era, evidentemente. Mas há outra que é maliciosa e pervertedora das almas. Mesmo neste caso, há ocasiões em que se deve tolerar esse mal, enquanto não se pode, por exemplo, fechar certas universidades.

Quanto à sociedade moderna, ela é herdeira da revolução ou mesmo fruto da revolução, mas tem ainda alguns restos de civilização. Enquanto tem esses restos de civilização, ela tem algo de bom; e ela é perversa enquanto herdeira dos revolucionários, os quais não nos trazem nada de bom. O que há de bom na sociedade moderna vem do Catolicismo; o que ela tem de realmente próprio é a revolução, na medida em que se reclamam da Revolução Francesa, da Constituição Americana e da Declaração dos Direitos do Homem.

Que o Imaculado Coração nos ajude a nos preservar dos erros com os quais a Revolução, através da Rússia Soviética e do Ocidente e, sobretudo, da Igreja Conciliar, não cessa de perverter as inteligências, as vontades e os corações de nossos contemporâneos, atingindo nossos familiares e amigos.

 

Nova Friburgo, 19 de maio de 2020

† Tomás de Aquino

AtualidadesDom TomásDoutrina dos PapasTextos

admin • 19 de maio de 2020


Previous Post

Next Post

Translate »